1° Seminário Franco-Brasileiro sobre "Saúde Ambiental: Água, Saúde e Desenvolvimento"

Informações pesquisadas na internet. SaneamentoWeb colabora na difusão e não se responsabiliza pela programação, datas, locais de realização, conteúdo e demais informações pertinentes ao evento. Interessados devem certificar as informações diretamente com a entidade promotora.

 

Fonte: www.ambafrance-br.org, extraído em 20/05/2011, às 13:14 hs.

Local: Auditório da Fiocruz em Brasília

Data do Evento: 28/06/2011

Data de término do evento: 30/06/2011

Realização: Embaixada da França no Brasil e do Instituto de Pesquisa para o Desenvolvimento (IRD)

Parceiros: Ministério da Saúde, o Ministério das Cidades, o Ministério do Meio Ambiente, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Fiocruz, IPEA, Organização Pan Americana da Saúde – OPAS/OMS. 

Objetivo:

O objetivo desse seminário é discutir políticas públicas e pesquisas científicas realizadas pelo Brasil e pela França sobre a interação entre água, saúde humana e desenvolvimento, bem como analisar essa questão no contexto dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio – ODM. Será também uma oportunidade de debater questões que serão levadas ao próximo Fórum Mundial sobre Água, que acontecerá em março de 2012, em Marselha, na França. 

As inscrições serão realizadas on line no site do seminário em breve até 20 de junho de 2011.

 

NOVAS INFORMAÕES E PROGRAMA:

 

Fonte: http://brasilfranca.wordpress.com, extraído em 25/06/2011, às 08:30 hs.

 

Proponente: Embaixada da França no Brasil e Instituto de Pesquisa para o Desenvolvimento – IRD

Parceiros: Ministério da Saúde, o Ministério das Cidades, o Ministério do Meio Ambiente, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Fiocruz, IPEA, Organização Pan Americana da Saúde – OPAS/OMS

Data: 28 a 30/06/2011

Local: Auditório da Fundação Osvaldo Cruz – Fiocruz, no Campus da Universidade de Brasília – Asa Norte, Brasília DF

 

Introdução

O 1° Seminário Franco-Brasileiro sobre "Saúde Ambiental: Água, Saúde e Desenvolvimento" acontecerá de 28 a 30 de junho de 2011 no auditório da Fiocruz em Brasília. O objetivo desse seminário é discutir políticas públicas e pesquisas científicas realizadas pelo Brasil e pela França sobre a interação entre água, saúde humana e desenvolvimento, bem como analisar essa questão no contexto dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio – ODM. Será também uma oportunidade de debater questões que serão levadas ao próximo Fórum Mundial sobre Água, que acontecerá em março de 2012, em Marselha, na França.

 

Apresentação

O primeiro seminário franco-brasileiro sobre saúde ambiental, cuja tématica é água, saúde e desenvolvimento, se inscreve no âmbito geral da Cúpula de Nova Yorque de 2000 e da Cúpula da Terra de Joanesburg de 2002 quando foram definidos os objetivos de desenvolvimento para o Milénio (ODM) e do Fórum Mundial sobre Água que acontecerá em Marseille (França) em março de 2012 bem como da Conferência Rio + 20.

 

Este seminário terá como eixo principal as seguintes questões : consequências da poluição dos meios aquáticos, tanto no meio urbano como rural, ligado à atividade antrópica e/ou à falta de infra-estrutura de tratamento da fonte; persistência da transmissão de doenças vetores (malária, dengue, esquistossomose, leptospirose, filariose); elevação da mortalidade devido a doenças ligadas à água (hepatite, febre tifóide, diarréia, etc…); análise das dinâmicas e dos meios de transmissão dessas doenças e suas consequências sobre a qualidade de vida das populações. As consequências em termos de desenvolvimento serão abordadas de maneira geral ou específica em função das experiências expostas.

 

O seminário se apoiará:

§  nos trabalhos científicos e nas políticas desenvolvidas pelos organismos franceses no Brasil e seus parceiros brasileiros,

§  bem como nas experiências de intercâmbio técnico desenvolvidas entre os dois países.

§   

Cada tema será abordado no formato de mesas redondas, por meio de estudos e projetos realizados até hoje em territórios específicos no Brasil.

 

PROGRAMA PROVISÓRIO:

 

28 de junho

 

8h30 : Credenciamento dos participantes

 

9 h 00 – 10 h : Mesa de abertura :

Embaixador da França, Yves Saint-Geours

Secretário Nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades, Leodegar Tiscoski

Secretário Nacional de Recursos Hidricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, Nabil Georges Bonduki

Secretária Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Maya Takagi

Diretor de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador do Ministério da Saúde, Guilherme Franco Netto

Presidente da Fundação Oswaldo Cruz, Paulo Gadelha

Ministro Chefe, Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho

 

10 h – 12 h 30 : 1ª sessão: Água, saúde e desenvolvimento: que direitos?

Presidência: Dra Clarice Melamed, Fiocruz.

Relatores: Dr André Monteiro, Fiocruz Recife e Sra Elsa Marcesse, Embaixada da França.

 

10 H 00 – 10 h 45 : Impacto da degradação dos recursos de água na saúde humana e suas repercussões em termos de desenvolvimento:

Professora Dra Lia Giraldo, Centro de pesquisas Aggeu Magalhães, Fiocruz Recife.

 

10 H 45 – 11 h 30: Problemáticas atuais ligadas aos recursos hídricos e suas consequências na saúde humana, “novos riscos”:

Professor Dr Oscar Cordeiro, Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, Programa de Pós-Graduação em Tecnologia Ambiental e Recursos Hidricos.

 

11 h 45 – 12 h 30: Reconhecimento do direito à água e seus efeitos: Professor Bernard Drobenko, Professor de Direito na Universidade Lille-Nord, Integrante do Centro Internacional de Direito ambiental comparado, Integrante da Academia de Água.

 

14 h 30 – 18 h 30: 2ª sessão: As políticas implementadas e os resultados alcançados no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

Presidência: Dr Jorge Abrahão, Diretor de Estudos e Políticas sociais, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada.

Relatores: Sr Vitor Santana, Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e Sr Vincent Brignol, Fiocruz Rio de Janeiro.

 

14 h 30 – 15 h 15: As políticas do Brasil para atingir os ODM : Sr Wagner Caetano Alves de Oliveira, Secretário, Secretaria Nacional de Estudos e Pesquisas Político-Institucionais, Secretaria Geral da Presidência da República – SGrPR.

 

15 h 15 – 16 h 00: As políticas da França em matéria de recursos hídricos e saúde: Professor Bernard Drobenko, Professor de Direito na Universidade Lille-Nord, Integrante do Centro Internacional de Direito ambiental comparado, Integrante da Academia de Água.

 

16h 00 – 16 h 30: O alcance dos ODM nos Estados Brasileiros: Água e Esgoto : Dra Maria da Piedade Morais, Coordenadora de Estudos Setoriais Urbanos, Diretoria de Estudos e Politicas Regionais, Urbanas e Ambientais, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada.

 

16h30 – 16h45: Coffee Break

 

16 h 45 – 17 h 45 : Análise dos resultados das políticas públicas para atingir os ODM, meta saneamento básico : Professor Léo Heller, Universidade Federal de Minas Gerais.

 

17 h 45 – 18 h 30 : Comparativo internacional em matéria de ODM e síntese das conclusões da Cúpula de Nova Iorque de 2010: representante do PNUD

 

29 de junho

 

1ª mesa redonda : Água

Presidência: Julio Thadeu Silva Kettelhut, Diretor do Departamento de Recursos Hídricos, Ministério do Meio Ambiente e Jean-Loup Guyot, Representante do IRD no Brasil (Instituto de Pesquisas para o Desenvolvimento).

Relatores: Maurício Andrés Ribeiro, Agência Nacional de Águas e Dr. Pierre Mazzega, LMTG Midi-Pyrénées observatory.

 

9 h – 9 h 30: Panorama: Conjuntura dos recursos hídricos: Dr Alexandre Lima de Figueiredo - Gerente de Conjuntura de Recursos Hídricos, Agência Nacional de Águas.

 

9 h 30 – 10 h 45 : Apresentação das experiências brasileiras

Programa Produtor de Água: Dr Devanir Garcia dos Santos, Gerente de Uso Sustentável de Água e do Solo, Agência Nacional de Águas.

Programa Água Doce: Dr Renato Saraiva Ferreira, Gerente de Projetos, Ministério do Meio Ambiente.

Cultivando Água Boa: Dr Nelton Miguel Friedrich, Itaipu Binacional.

 

11 h 00 – 12 h 20: Apresentação das experiências francesas

Impactos das atividades humanas na qualidade da água: novos riscos, nova ferramenta de monitoramento: Dra Laurence Maurice, pesquisadora do IRD.

Da dinâmica das águas aos picos de malária: uma história de cadeias?: Dr Laurent Durieux, Dr Emmanuel Roux pesquisadores do IRD.

Parceria pela gestão dos nascentes: Dr Michel Stein, Assessor de Relações Internacionais, Agence de l’Eau Loire-Bretagne e Dr Dalto Favero Brochi, Consórcio PCJ (Piracicaba, Capivari, Jundiai), São Paulo.

Gestão quantitativa dos recursos hídricos: Dr Jean-Luc Trouvat, Coordenador do Pólo Estudos Internacionais, Compagnie d’aménagement des coteaux de Gascogne.

 

12h 20 – 13 h 00: debate sobre os indicadores de avaliação ODM e propostas de cooperação.

 

2ª mesa redonda: Acesso à água para o consumo humano

Presidentes : Dr Daniel Buss, Pesquisador do Instituto de Oswaldo Cruz e Dr Laurent Durieux, Pesquisador do IRD.

Relatores : Sra Mara de Oliveira, UT Desenvolvimento Sustentável e Saúde Ambiental da OPAS-OMS Brasil e Sra Laurence Maurice, IRD.

 

14 h 30 – 15 h 00: Panorama : Prof. Dr. Gerson Oliveira Penna, Diretor da Fiocruz

 

15 h 00 – 16 h 20 : Apresentação das experiências brasileiras

A institucionalização da Vigilância da qualidade da água e a melhoria do acesso da água de consumo humano no Brasil: Dr Guilherme Franco Netto, Diretor de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador, Ministério da Saúde.

A experiência da Fundação Nacional da Saúde no apoio ao controle da qualidade da água para o consumo humano no Brasil : Dra Vilma Ramos Feitosa, FUNASA.

Papel das Agências Reguladoras nos Serviços de Saneamento: Dr. Marcos Montenegro, Diretor ADASA.

Programa Cisternas do Ministério do Desenvolvimento social e do Combate à Fome: Dr Igor Da Costa Arsky, Coordenador Geral de Acesso à Água, Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

 

16h20 – 16h35 Coffee Break

 

16 h 35 – 17 h 35: Apresentação das experiências francesas

Manaus : A Água, um fator de desenvolvimento social: Dr Frédéric Barbotin, ESSOR.

Sistemas de monitoramento e alerta aplicados a ameaças ambientais à saúde ligadas à água: Dra Christine Romana, Universidade Paris Descartes.

Formação profissional em manejo da água: Dr Alain Bernard, Coordenador do polo GIRE (Gestão integrada dos recursos hídricos), OIEau.

 

17 h 35 – 18 h 15: debate sobre os indicadores de avaliação ODM e propostas de cooperação.

 

30 de junho

 

3ª mesa redonda : Saneamento básico

Presidência: Dr Leodegar Tiscoski, Secretário Nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades e Dr Alain Bernard, Coordenador do polo GIRE, OIEau.

Relatores: Dr Alex Fabiano Ribeiro de Magalhães, Analista de Infraestrutura, Ministério das Cidades e Dra Christine Romana, Universidade Paris Descartes.

 

9 h 00 – 10 h 00: Panorama: O Plano Nacional de Saneamento Básico PLANSAB

Ampliação dos serviços de saneamento a partir dos investimentos do PAC Saneamento: Dr Yuri Giustina, Chefe de Gabinete da Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental, Ministério das Cidades.

O processo participativo de elaboração do PLANSAB: Dra Viviana Simon, Diretora de Articulação Institucional, Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental, Ministério das Cidades.

PLANSAB: Dr Ernani Ciríaco de Miranda, Gerente de Projetos, Secretaria Nacional de Saneamento ambiental, Ministério das Cidades.

 

10 h 00 – 11 h 00: Apresentação das experiências brasileiras

O programa nacional de saneamento rural no contexto do Plansab: Dr Pedro Antonio Gvozdanovic Villar, Coordenador Geral de Engenharia Sanitária, FUNASA.

Novas perspectivas para a drenagem e Manejo das Águas Pluviais Urbanas: Dr Manoel Renato, Diretor de Desenvolvimento e Cooperação Técnica, Ministério das Cidades.

Gestão dos Serviços de Água e Esgoto no DF: Dr Acylino José dos Santos Neto, Diretor de Operação e Manutenção, CAESB.

 

11 h 15 – 12 h 00: debate sobre os indicadores de avaliação ODM e propostas de cooperação.

 

12 h 00 – 13 h 00 : Apresentação das experiências “Prêmio Brasil ODM”

Recuperação de minas e nascentes: Dr Carlos Marx Alves, Secrétario de Meio Ambiente, Sema Osasco – SP.

Convivência com a Realidade Semiárida, Promovendo o Acesso a Água Solidariedade e Cidadania : Dr José Dias Campos, Coordenador executivo, CEPFS.

Programa Cisternas do Ministério do Desenvolvimento social e Combate à Fome: Dr Igor Da Costa Arsky, Coordenador Geral de Acesso à Água, Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

 

14 h 30 - 17 h 15: Sessão final: Síntese dos debates: implementação de uma parceria franco-brasileira em matéria de água, saúde e desenvolvimento.

Presidência : Dr Gerson Penna, Diretor da Fundação Oswaldo Cruz e Dr Jean-Loup Guyot, representante do IRD no Brasil.

 

14 h 30 – 15 h 30: Enumeração dos eixos do próximo Fórum Mundial da Água e discussão dos desafios futuros: Dr Benedito Braga, Presidente do Comitê Internacional do 6° Fórum Mundial da Água.

 

15 h 30 – 16 h 15: Propostas de cooperação técnica e definição dos eixos de pesquisa a serem estabelecidos na parceria entre os dois países para atingir os ODM : representantes dos relatores

 

16 h 15 – 16 h 45: Coffee break

 

16 h 45 – 17 h 15: Próximos passos para a implementação da parceria.

 

Encerramento : 17 h 15 – 18 h 00

Dr Gerson Penna, Diretor da Fundação Oswaldo Cruz

Dr Jean-Loup Guyot, Representante do IRD no Brasil

Dra Viviana Simon, Diretora de Articulação Institucional, Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental, Ministério das Cidades

Dr Guilherme Franco Netto, Diretor de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador, Ministério da Saúde

Dr Julio Thadeu Silva Kettelhut, Diretor do Departamento de Recursos Hídricos, Ministério do Meio Ambiente

Dr Marcos Dal Fabbro, Diretor do Departamento de Fomento à Produção e à Estruturação Produtiva, Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Dr Antonio Henrique de Carvalho Pires, Diretor do Departamento de Saúde Ambiental da FUNASA

Dra Maria do Socorro Lima Castello Branco, Assessora do diretor da área de Planejamento, Agência Nacional de Águas

Dra Mara de Oliveira, UT Desenvolvimento Sustentável e Saúde Ambiental da OPAS-OMS Brasil

Representante do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada IPEA

 

 

Postado em 25/05/2011 às 13:35 hs. e atualizado em 25/06/2011 às 09:29 hs.